Início Noticias Cheias no São Francisco são alerta para ribeirinhos

Cheias no São Francisco são alerta para ribeirinhos

289
0
Barra, Bom Jesus da Lapa, Carinhanha, Ibotirama e Morpará são os municípios ribeirinhos ao São Francisco na Bahia que desde a terça-feira, 25, estão fazendo parte do Sistema de Alerta Hidrológico (SAH) do Departamento de Hidrologia do Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM).
Lançado em dezembro do ano passado, o SAH tem parceria da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), através da Rede Hidrometeorológica Nacional, acompanhando inicialmente localidades mineiras.
Com a elevação do nível do rio em toda sua extensão, provocada pelas chuvas intensas em algumas regiões da Bahia e em Minas Gerais, onde estão os principais tributários do Velho Chico, os municípios baianos também foram incluídos no sistema.
Em Bom Jesus da Lapa, que assim como os demais municípios baianos em monitoramento pelo SAH faz parte do Médio São Francisco, o nível do rio estava na terça 8,92 m acima do normal, com vazão média de 5.980 m³/s, conforme a Estação Fluviométrica  da ANA.
“Em todos os municípios ribeirinhos, os moradores das partes mais baixas e próximas do rio já tiveram que deixar suas casas, assim como a maioria das famílias que moram nas ilhas”, disse o agente ambiental Fernando Moreno.
Ele destacou que as equipes municipais utilizam os dados do monitoramento para alertar a população. “Estamos visitando as regiões afetadas e pedindo para saírem antes da água chegar às casas, porque facilita todo o processo de retirada das pessoas, dos móveis e eletrodomésticos”, explicou.
Os cuidados se justificam principalmente pela abertura das comportas da usina hidroelétrica de Três Marias (MG) pela operadora local (Cemig), cujas águas contribuem com as cheias na calha principal, com impacto inicial no trecjo até a barragem de Sobradinho.
De acordo com acompanhamento do SAH, os municípios mineiros de Pirapora, São Romão, São Francisco e Pedras de Maria da Cruz  foram os primeiros a indicar cota de inundação nas últimas semanas, com tendência de se estabilizar nos próximos dias. Na Bahia a onda de cheia está chegando às cidades ribeirinhas, pela expectativa da elevação dos níveis da água.
As informações do sistema são encaminhadas às administrações municipais, através das equipes de Defesa Civil que estão à frente da operação para avisar da necessidade dos ribeirinhos saírem das casas, bem como ajudar nas mudanças e abrigamento.
Chesf 
A abertura de comportas também em Sobradinho, chegando a 4.000 m³/s no início desta semana, levou a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) alertar oficialmente 33 municípios a jusante da barragem.
Juazeiro, Paulo Afonso e Curaçá são os municípios baianos alertados. Os outros 30 municípios são ribeirinhos do Velho Chico nos estados de Pernambuco, Alagoas e Sergipe.  De acordo com a Chesf a vazão hídrica atual é a maior dos últimos 13 anos no trecho do Nordeste, por isso o alerta de cheia.
A previsão é que o rio ficará neste patamar até o dia 1º de fevereiro, quando a companhia deverá fazer nova divulgação. Embora não exista uma previsão da Chesf  de aumentar a vazão ainda mais, essa possibilidade não está descartada, caso as chuvas continuem a cair com intensidade na bacia hidrográfica.