Início Entretenimento Aclamado grupo instrumental argentino se apresenta de forma gratuita em Salvador

Aclamado grupo instrumental argentino se apresenta de forma gratuita em Salvador

69
0
Foto Divulgação

Em turnê para lançar o disco “Operation tango”, o Quinteto Astor Piazzolla passou pela capital baiana no último sábado (2), em uma belíssima apresentação que aconteceu na Igreja Ordem 3ª de São Francisco de Assis, no Pelourinho.

 

O evento integrou um conjunto de ações em celebração ao Bicentenário da Independência do Brasil na Bahia promovido pelo Governo do Estado contou com o apoio do Fera Palace Hotel Salvador. A apresentação é um dos eventos firmados durante a visita do secretário de Cultura Bruno Monteiro à cidade de Buenos Aires, em junho deste ano. O Quinteto tem mais de 20 anos de estrada e reconhecimento internacional pelo estilo único com o qual propaga a obra de Astor Piazzolla, precursor da renovação do tango. Em ‘Operation Tango’, o grupo apresenta um projeto discográfico composto por peças não escritas originalmente por Piazzolla, mas por obras menos conhecidas, permitindo que velhos e novos públicos tenham uma visão nostálgica e nova do trabalho do compositor e bandoneonista argentino.

O repertório, de 75 minutos, é composto por treze peças que incluem a que dá nome ao álbum e também “Fuga y Misterio” da “Pequena Ópera” de Piazzolla Maria de Buenos Aires. Formado em 1998 a pedido da viúva do compositor e presidente da Fundação Astor Piazzolla, Laura Escalada Piazzolla, o conjunto atual é composto por Pablo Mainetti (bandônio), Nicolás Guerschberg (piano), Serdar Geldymuradov (violino), Armando de la Vega (guitarra), Daniel Falasca (contrabaixo) e Julián Vat (diretor musical, saxofonista e flautista), com a responsabilidade de preservar o som puro de Piazzolla no mundo de hoje, explorando e interpretando o vasto repertório desse notável maestro.

Celebração – Elemento de protagonismo e emancipação social, o Bicentenário da Independência do Brasil na Bahia é comemorado pelo Governo do Estado da Bahia com ações e festejos em diversas cidades baianas desde julho. A comemoração visa reforçar a sensação de pertencimento e orgulho dos baianos e baianas, fortalecendo a memória desse momento crucial para a emancipação do povo brasileiro, além de promover o resgate da autoestima e enaltecer a bravura do povo baiano protagonista na luta pela independência e liberdade do país. Em celebração ao 02 de julho, atividades diversas vão acontecer ao longo do ano destacando personagens importantes da história e que resultarão em um legado permanente que será entregue ao povo baiano e brasileiro sobre a história de luta na Bahia, Terra da Liberdade.